Águas do Imperador

Petrópolis foi a primeira cidade do estado do Rio de Janeiro a outorgar a concessão de prestação de serviços de água e de esgoto à iniciativa privada. Águas do Imperador assumiu a concessão do município em 1° de janeiro de 1998.

Nesta época, não havia nenhum tratamento de esgoto e somente 2% da população recebiam água apenas clorada.

Resultados

Atualmente, 95% dos petropolitanos têm acesso a água tratada, e a cobertura de esgoto urbano tratado é de 85%, fazendo com que a cidade ganhe destaque em relação à maioria dos municípios brasileiros.

Foram construídas, até o momento, sete estações de tratamento de água, que somadas tratam 61,8 milhões de litros por dia, e 26 unidades de tratamento de esgoto, responsáveis pelo tratamento de 56,2 milhões de litros por dia. A meta é universalizar o tratamento de esgoto nos próximos anos.

Águas do Imperador também realiza um importante trabalho socioambiental com o seu projeto de biodigestores em áreas carentes, que virou referência internacional. Nesses equipamentos, toda a matéria orgânica presente no esgoto é convertida em gás metano, sendo utilizada como combustível em fogões de cozinha e geradores. O biogás é oferecido gratuitamente para moradores, creches e outras instituições. Os biodigestores não consomem energia elétrica e usam material reciclável como pneus e garrafas PET em seus filtros.