A Foz Águas 5, uma parceria entre o Grupo Águas do Brasil e a empresa Foz do Brasil, é responsável pela operação dos serviços de ampliação, coleta e tratamento de esgoto da Área de Planejamento Cinco (AP5), que compreende 21 bairros da Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro.

A concessão é a maior em saneamento básico do país, atende 48% do território da cidade do Rio de Janeiro, com mais de 1,7 milhão de moradores dos bairros de Bangu, Barra de Guaratiba, Campo Grande, Campo dos Afonsos, Cosmos, Deodoro, Gericinó, Guaratiba, Inhoaíba, Jardim Sulacap, Magalhães Bastos, Paciência, Padre Miguel, Pedra de Guaratiba, Realengo, Santa Cruz, Santíssimo, Senador Camará, Senador Vasconcelos, Sepetiba e Vila Militar.

Com investimentos de R$ 2,7 bilhões, a Foz Águas 5 é fiscalizada pela Fundação Rio Águas, que opera como agência reguladora vinculada à prefeitura. Para os 30 anos de duração do contrato, a previsão é ampliar a população atendida para 3 milhões de pessoas.

Resultados

Uma das primeiras medidas tomadas pela concessionária, no trabalho que teve início em maio de 2012, foi a reforma e reativação de dois módulos de tratamento da ETE Deodoro. A iniciativa permitiu elevar o tratamento de 20 l/s para 70 l/s, ampliando imediatamente o benefício para 44 mil pessoas. Atualmente, a ETE Deodoro, juntamente com outras nove unidades, tratam 829.440,00 m³/mês de esgoto.

No momento, a concessionária trabalha no Projeto Executivo de Engenharia. As obras de infraestrutura para expansão da rede coletora de esgoto se iniciam ainda no 2º semestre desse ano. A primeira fase do projeto prevê a construção de 376 km de rede, 12 elevatórias, uma nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), em Bangu, e a ampliação em 10 vezes da capacidade de tratamento da ETE de Deodoro. Até 2017 serão beneficiadas 585 mil pessoas.

De olho no futuro

Na primeira fase de intervenção, que vai até 2017 e compreenderá o período das Olimpíadas, serão beneficiados os dez bairros que integram as bacias de Marangá e Sarapuí: Deodoro, Magalhães Bastos, Realengo, Vila Militar, Campo dos Afonsos, Padre Miguel, Gericinó, Senador Camará, Jardim Sulacap e Bangu. Os investimentos permitirão aumentar a população beneficiada com tratamento de esgotos, que hoje é de apenas 5%, para 35%, reforçando o compromisso da Foz Águas 5 com a meta olímpica.

Acesse o site: http://www.fozaguas5.com.br