A Foz Águas 5 é, desde maio de 2012, a concessionária contratada pela Prefeitura do Rio para realizar os serviços de coleta e tratamento de esgoto da Área de Planejamento 5 (AP-5) do Rio de Janeiro. A região, equivalente a 48% do território do município, compreende 21 bairros da zona oeste da cidade, e reúne mais de 1,7 milhão de pessoas (27% da população).

Regulada e fiscalizada pela Fundação Rio-Águas, a atuação da Foz Águas 5 está vinculada ao contrato celebrado pela concessionária junto à Prefeitura do Rio de Janeiro. Até o fim da concessão, a concessionária vai investir R$ 2,6 bilhões na construção de 2.100 km de rede coletora, 142 elevatórias e 10 novas Estações de Tratamento de Esgoto. Os bairros que compõem a AP-5 são Bangu, Barra de Guaratiba, Campo Grande, Campo dos Afonsos, Cosmos, Deodoro, Gericinó, Guaratiba, Inhoaíba, Jardim Sulacap, Magalhães Bastos, Paciência, Padre Miguel, Pedra de Guaratiba, Realengo, Santa Cruz, Santíssimo, Senador Camará, Senador Vasconcelos, Sepetiba e Vila Militar.

Resultados

Até o fim de 2016, 500 mil pessoas já poderão interligar seu imóvel ao sistema público de esgotamento sanitário que a concessionária está implantando, contribuindo para que 65 milhões de litros de esgoto deixem de ser lançados in natura na Baía de Guanabara todos os dias. Em 15 anos, a concessionária terá aumentado o índice de tratamento de 12% para 75% na área mais adensada AP-5, considerando as bacias que deságuam na Baía de Guanabara e na Baía de Sepetiba.

Os recursos para atender esse primeiro compromisso contratual estão estimados em R$ 640 milhões, prioritariamente destinados à região com maior adensamento populacional e que concentram as bacias que deságuam na Baía de Guanabara. Nos três primeiros anos de concessão foram realizadas as seguintes ações: elaboração do estudo de concepção dos sistemas de esgoto da AP-5; contratação dos projetos executivos da primeira fase; estruturação do investimento para suportar a execução das obras; implantação de mais de 110 km de redes coletoras, interceptores, travessias, estações elevatórias de esgoto; além da construção de uma nova estação de tratamento de esgoto, em Deodoro, com capacidade para tratar 1.000 l/s, que encontra-se em ritmo acelerado.

Em junho de 2015, a concessionária concluiu a interligação do Complexo Esportivo de Deodoro dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 ao sistema de esgoto, contribuindo assim para a realização do evento. A implantação do sistema de esgotamento sanitário da AP5 incluiu o saneamento da Bacia do Rio Marangá, que já beneficia 232 mil pessoas de diversos bairros da região de Deodoro. A previsão é de que, já em 2016, cerca de 1/3 da população da região seja beneficiada com a oferta de coleta e tratamento de esgoto – quase seis vezes o número de pessoas que eram atendidas em 2012, quando a concessionária assumiu o serviço.

Para demonstrar o compromisso com a ampliação da infraestrutura de esgotamento sanitário, em 2017 o índice de tratamento subirá dos 5% (2012) para 32%; e em 2030, já será 75%, o que representa um grande avanço para a cidade do Rio de Janeiro, que além de deixar um legado para a população da zona oeste, terá contribuído com o saneamento da região, se tornando um modelo que poderá ser replicado em outras demandas do estado e do município.

Acesse o site: http://www.fozaguas5.com.br