Águas do Imperador implanta projeto para redução do impacto ambiental

 

Águas do Imperador implantou, no mês de maio, o Projeto ReSanear, que tem como objetivo eliminar o impacto ambiental gerado pelos resíduos plásticos resultantes das ações diárias de manutenção e reparos. Calcado no conceito da economia circular, a iniciativa prevê o aproveitamento total dos tubos e conexões de PVC, polietileno e polipropileno que, transformados em outros produtos, retornam como utensílios para a concessionária, com custo reduzido.

 

A concessionária estabeleceu parcerias com duas empresas locais: a Serpilho House e a Samfvale. A Serpilho House é uma empresa especializada em tratamento de resíduos que separa e tritura todo material. Depois de processado, 50% desse material é enviado para indústrias que utilizam o plástico para fabricação de seus produtos e os outros 50% são disponibilizados para a Samfvale, que produz e comercializa artefatos de concreto, entre eles o revestimento de concreto da caixa padrão onde são instalados os hidrômetros, comprados por Águas do Imperador com desconto.

 

A partir da implantação do projeto-piloto, desenvolvido pelo setor de Gestão de Serviços Operacionais (GSO) e com apoio do setor de QSSMAS, que auxiliou em todo o processo de verificação das licenças e aprovações de conformidade das empresas envolvidas, a concessionária passou a descartar todos esses resíduos para serem reutilizados, sem custo, e já comprou 200 caixas padrão de hidrômetros com desconto.

 

 

“O objetivo desse projeto é implementar ações cada vez mais efetivas em relação às questões ambientais e a destinação eficiente dos resíduos resultantes das manutenções realizadas em nossos sistemas de coleta de esgoto e distribuição de água. Se antes os resíduos eram totalmente descartados, agora temos a perspectiva de uma economia circular, com benefícios ambientais e econômicos. Além de mitigar o impacto dos serviços de saneamento, podemos reduzir os custos com o descarte e até mesmo agregar valor para empresa”, ressalta o coordenador de Manutenção e Serviços, Leandro de Souza Costa.

 

Para a líder de QSSMAS, Leila Arrighi de Castro, a implantação deste projeto é um grande avanço no Programa de Gestão de Resíduos Sólidos (PGRS) de Águas do Imperador.

 

“O PGRS tem dentre suas metas o desenvolvimento e execução de alternativas sustentáveis para disposição final dos resíduos sólidos, e reduzir e mitigar os impactos gerados. O ReSanear contribuirá com a redução da quantidade de resíduos plásticos inseridos no meio ambiente, contribuindo para a conservação dos recursos naturais”, finaliza Leila Arrighi.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *