Águas de Nova Friburgo conclui instalação da ETA Móvel em Debossan

A concessionária Águas de Nova Friburgo concluiu a instalação da Estação de Tratamento de Água (ETA) Móvel em Debossan. A unidade foi instalada próxima à barragem da ETA para dar apoio ao atual sistema operacional e manter a estabilidade do abastecimento de água nos bairros, mesmo durante a ocorrência de chuvas torrenciais na região. O superintendente da concessionária, João Henrique de Sá, recebeu nesta quinta-feira (28/02), o prefeito Renato Bravo e o Secretário de Governo, Gilberto Salarini, para visitação do sistema móvel de tratamento implantado, que já entrou em operação.

A unidade conta com 19 filtros, sete conjuntos de bombas, tanques de produtos químicos, gerador, bag de desaguamento de lodo e tubulações de alimentação de todos os componentes. Segundo João Henrique de Sá, a ETA Móvel tem capacidade para tratar 120 litros por segundo e faz parte do Plano de Contingência acordado entre a concessionária e a prefeitura de Nova Friburgo.

“A ETA Móvel vai manter a distribuição de água para a região que sempre foi atendida, ou seja, cerca de 30% da população do município, mesmo que ocorram chuvas fortes na cabeceira dos mananciais. A ETA Móvel vai operar até que as obras de modernização da ETA Debossan sejam concluídas, provavelmente em julho deste ano”, informou o superintendente.

O prefeito Renato Bravo ficou surpreso com a complexidade da ETA Móvel instalada.

“Fizemos uma reunião técnica com a equipe da concessionária solicitando as medidas necessárias para evitar a interrupção do sistema e estamos satisfeitos com o resultado. Além da ETA Móvel estar em operação, paralelamente continuam as obras de modernização da ETA Debossan. Isso mostra que a parceria efetiva entre o público e o privado dá certo e é o melhor para a população”, concluiu o prefeito.

Saiba mais sobre as obras de modernização da ETA Debossan

Já foram concluídas as concretagens das paredes e dos pilares, além de finalizada a montagem das formas na parte complementar das paredes. Agora, as armaduras da laje estão recebendo concreto para futura implantação dos módulos de tratamento de água.

O tratamento realizado na ETA Debossan hoje é composto por filtração e desinfecção. Já na tecnologia a ser utilizada após as obras de modernização, a separação se dará por meio da flotação com injeção de ar dissolvido. No caso do manancial da ETA Debossan, que possui elevado índice de cor, principalmente após chuvas torrenciais, essa tecnologia é necessária pois os flocos formados são leves e de difícil decantação. Com a floto-filtração, as partículas se moverão para a superfície do tanque e serão removidas por raspadores de lodo.

Com as obras de modernização, a estação atenderá o mesmo percentual da população, na mesma área geográfica, e terá a mesma capacidade de tratamento (160 L/s) com mais eficiência operacional e melhor qualidade na distribuição da água.

O plano de Contingência da concessionária prevê, além da ETA Móvel operando, a recuperação de parte do reservatório do Dom Bosco, no Cordoeira, com capacidade de 300 metros cúbicos para atender aos moradores.

“Estamos sempre investindo no saneamento básico do município. Nós já anunciamos que investiremos R$ 100 milhões em obras de água e esgoto em diversas localidades do município, até 2022”, encerrou o superintendente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *