Grupo Águas do Brasil recebe Grupo de Trabalho de medição

O Grupo Águas do Brasil recebeu, nos dias 18 e 19 de abril, na Águas de Niterói, a reunião regular do Grupo de Trabalho (GT) de medidores de água. Os encontros ocorrem a cada dois meses, em diferentes empresas de saneamento, e é composto por representantes das empresas e fabricantes de hidrômetros. O GT tem como objetivo propor projetos de revisão das normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e Regulamentos Técnicos Metrológicos (RTM) do Inmetro relativos aos equipamentos de medição de água.

Um dos principais projetos desenvolvidos pelo grupo foi a elaboração da minuta para o novo RTM, em substituição à portaria Inmetro 246/2000, com a finalidade de aprimorar a legislação brasileira de modo a melhorar a qualidade da medição de água. Essa minuta, Portaria nº. 455/2016, foi submetida à consulta pública nacional e concluída em dezembro de 2016, restando apenas a publicação da nova portaria pelo Inmetro.

“Esse é um grupo que já se reúne há anos com objetivo de elaborar e revisar as normas técnicas da ABNT relativas a medidores de água. Especificamente nos últimos encontros estamos revisando uma norma muito extensa, baseada numa norma internacional e, quando estiver publicada, será uma referência de muita utilidade para as companhias de água”, disse Maurício Garcia, representante da Sanasa Campinas, que trabalha há 24 anos na área de medição.

Ele explica que essa norma não terá efeito se não for publicada no novo regulamento do Inmetro. Segundo Maurício, o Inmetro tem um regulamento metrológico, que precisa ser atualizado, e, internacionalmente, a OIML (Organização Internacional de Metrologia Legal) já possui novas regras e novos critérios para fabricação, ensaio e utilização de medidores.

Consultor da Saneconsult, Sérgio Augusto Monte de Oliveira participa deste grupo desde 1992. Ele falou sobre a importância da aprovação dessa nova portaria para o aprimoramento da medição no Brasil.

“O objetivo desse grupo é, junto com o Inmetro, preparar as portarias e as normas da ABNT sobre esse assunto. Hoje, nós temos uma portaria, a 246, que está desatualizada. Estamos atualizando, dependendo do Inmetro para aprovação da nova portaria que contempla os novos medidores. No passado, só usávamos medidores de turbina para água. Com os avanços das novas tecnologias, já existem medidores que utilizam a tecnologia do ultrassom, e esses medidores ainda não estão contemplados na portaria 246/2000. Então, estamos atualizando para que possam chegar ao mercado brasileiro as novas tecnologias que são muito melhores, são medidores com maior precisão e até a vida útil maior. Essa é a evolução normal que queremos”, explicou Sérgio.

Para a especialista de Medição do Grupo, Mariele Albertini, a atuação do GT é fundamental para garantir que os Regulamentos Técnicos e as normas ABNT sejam regularmente revisados, contemplando a evolução dos estudos realizados nos equipamentos de medição e perfil de consumo dos clientes.

“A correta medição dos volumes macro e micromedidos permitem a criação de estratégias assertivas para o combate às perdas de água e melhoria dos serviços prestados. Para tal, é essencial que as regulamentações vigentes estejam alinhadas com o desenvolvimento tecnológico dos equipamentos de medição”, destaca Mariele.

Segundo o diretor Comercial do Grupo Águas do Brasil, Carlos Eduardo Castro, esse GT é de extrema importância para o aprimoramento e evolução dos processos de medição de água, produzindo contribuições que poderão ser incorporadas nos normativos da ABNT e Inmetro, a partir das experiências de empresas públicas e privadas, fabricantes e consultores.

“Essa é a primeira vez que uma empresa privada recebe esse Grupo de Trabalho e a Águas do Brasil, em função da qualidade de seus laboratórios de hidrometria e da capacitação de seus técnicos, tem aportado conhecimento e apresentado resultados dos ensaios realizados com os hidrômetros em campo e nas bancadas de teste”, destacou o diretor.

Participaram da reunião Mariele Albertini (Grupo Águas do Brasil), Lívio Brandão (Grupo Águas do Brasil), Adriano de Oliveira (Itron), Leandro Hammen (Hammen Representações), Lucivaldo Spagnolo (LAO), Luiz Mendes (SAAE Guarulhos), Maycon Jhonattan Julião (BRK Ambiental), Maurício André Garcia (Sanasa), Sérgio Augusto de Oliveira (Saneconsult), Vantuir Ribeiro (Copasa) e Wellington de Jesus (Armtec).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *