Nossa história

2017-2016

Os anos de 2016 e 2017 foram marcados pelo ganho significativo de musculatura gerencial para acompanhar os estudos de PMI (Procedimento de Manifestação de Interesse), pelos municípios, e do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos), do BNDES, que poderão levar, no segundo semestre de 2018 ou em 2019, a um número de licitações que ampliará a participação privada no saneamento.

Nestes anos, o Grupo atingiu a maior nota concedida pela Fitch Ratings, uma das maiores agências de classificação de risco do mundo, sendo a única empresa de saneamento do Brasil a ser classificada com nota AA+.

Também foi criado o Centro de Serviços Compartilhados (CSC), para atendimento às suas 14 concessionárias, que atendem mais de 6,5 milhões de brasileiros.

Foi iniciado o projeto Excelência Comercial, que tem como objetivo a otimização e a padronização dos processos comerciais a partir de boas práticas de mercado e dos melhores procedimentos internos do Grupo Águas do Brasil.

O Compliance do Grupo foi aperfeiçoado, para atendimento tanto das leis brasileiras quanto dos requisitos internacionais.

O Grupo conquistou prêmios expressivos nesses anos. A concessionária Águas de Juturnaíba foi vencedora do Prêmio Firjan de Ação Ambiental, em 2016, na categoria Gestão de Resíduos Sólidos, com o projeto ‘Logística Reversa Aplicada a Resíduos de ETE com Processo de Zona de Raízes (Constructed Wetlands)’. Em 2017, Águas do Imperador ganhou o mesmo prêmio, na categoria Relação com Públicos de Interesse, com o projeto ‘Saneamento Sustentável – A utilização de Biossistemas e Educação Ambiental em Comunidades de Baixa Renda’.

O Grupo Águas do Brasil ganhou o Prêmio Sustentabilidade da Abcon/Sindcon, na categoria Institucional, em 2017, com o Programa Olhar Ambiental.

As cidades de Niterói e Votorantim, geridas por concessionárias do Grupo, foram classificadas, em 2017, no Ranking da Universalização do Saneamento da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES). Os municípios ficaram no seleto grupo de concessionárias “Rumo à universalização”. O ranking avaliou 231 cidades do país, com mais de 100 mil habitantes, por meio de indicadores de abastecimento de água, tratamento de esgoto, coleta e destinação de resíduos sólidos.

Na área de Comunicação, o Grupo recebeu o prêmio ‘Empresas que Melhor se Comunicam com Jornalistas’ na categoria Saneamento.

 

Em abril, o Grupo iniciou as atividades de abastecimento de água e esgotamento sanitário no município de Jaú, no estado de São Paulo, por meio da concessionária Águas de Jahu.

No mesmo mês, a holding chegou à cidade de Pará de Minas, no estado de Minas Gerais, por meio da concessionária Águas de Pará de Minas. A empresa passou a ser responsável pelos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário do município.

 

Águas de Paraty assumiu, em fevereiro, os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário da área urbana da cidade de Paraty (RJ). A concessão é uma Parceria Público-Privada (PPP), que contou com recursos próprios da concessionária, além de contraprestações públicas do município, do Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano (FECAM) e da Eletronuclear.

Neste ano, o Grupo Águas do Brasil passou a desenvolver projetos de concessão com gestão compartilhada, expandindo sua atuação para novos estados.

No Rio de Janeiro, foi formada a maior concessão pública do país, a Zona Oeste Mais Saneamento, responsável pela operação do sistema de esgotamento sanitário e pela gestão comercial da água na região da AP-5, que compreendeu 22 bairros da Zona Oeste do município do Rio de Janeiro.

No mês de maio, o Grupo chegou ao estado do Amazonas, por meio da concessionária Manaus Ambiental. A partir deste período, a empresa passou a atuar nos serviços de distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto do município de Manaus.

Em junho, o Grupo passou a atender o município de Votorantim, em São Paulo, por meio da concessão Águas de Votorantim, com a gestão dos serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto sanitário.

Este ano foi marcado pela criação da holding – Saneamento Ambiental Águas do Brasil (SAAB).

Em janeiro, o Grupo iniciou suas atividades na cidade de Nova Friburgo, com a concessionária Águas de Nova Friburgo, e ampliou sua atuação em novas empresas no estado de São Paulo.

O município de Jaú passou a ser atendido pela concessionária Sanej, no tratamento de esgoto.

O Grupo assumiu, em dezembro, a gestão das atividades de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto na cidade de Araçoiaba da Serra, em São Paulo, com a implantação da concessionária Águas de Araçoiaba.

Em janeiro, o Grupo começou a operar em Resende, por meio da concessionária Águas das Agulhas Negras.

Por falta de regulação, o mercado de concessões ficou estagnado até 2007, quando foi sancionada a Lei Federal 11.445, que estabeleceu as diretrizes nacionais para o saneamento básico, criando condições para o desenvolvimento deste mercado no país.

O Grupo ampliou sua atuação, em setembro deste ano, por meio da implantação de Águas do Paraíba, em Campos dos Goytacazes.

Em novembro, teve início a operação da concessionária Águas de Niterói.

O Grupo Águas do Brasil assumiu, em 1º de janeiro, a gestão dos serviços de água e esgoto na cidade de Petrópolis, por meio da concessionária Águas do Imperador.

Dois meses depois, a concessionária Águas de Juturnaíba assumiu os serviços de saneamento dos municípios de Araruama, Silva Jardim e Saquarema.